X

Contabilidade para médicos: vale a pena abrir pessoa jurídica?

Por - 25 de fevereiro de 2019
contabilidade para médicos
A contabilidade para médicos exerce um papel de grande importância para os profissionais que atuam na área da saúde. Você já se perguntou se é mais vantajoso atuar como pessoa física ou pessoa jurídica? Essa é uma decisão que produz grandes impactos em questões tributárias e pode implicar em diferentes exigências legais. Talvez você esteja pagando mais impostos do que deveria sobre o faturamento obtido com as atividades médicas. Por isso, é necessário que seja feita uma boa avaliação sobre diversos fatores para descobrir qual é a opção mais vantajosa para cada profissional. É nesse momento que a contabilidade para médicos ganha destaque. Você está em busca das melhores opções tributárias para desenvolver a sua atividade profissional? Descubra ao longo deste artigo se vale a pena abrir uma pessoa jurídica.

Quais são as implicações de atuar como pessoa física ou pessoa jurídica?

A decisão entre atuar como pessoa física ou pessoa jurídica vai muito além do registro de um CNPJ para constituir uma empresa. O médico precisa estar preparado para alterações nas exigências legais e nas despesas tributárias de acordo com a sua decisão. Separamos as principais implicações dessa decisão dentro da contabilidade para médicos:

Modelo de negócio e mentalidade

A primeira mudança que fica perceptível ao optar pela abertura de uma pessoa jurídica é no modelo de negócio adotado. A partir do momento em que o médico constitui uma empresa, ele passa a administrar uma pessoa jurídica — assim como uma loja comercial, uma indústria ou uma prestadora de serviços. Com isso, é preciso adotar uma mudança na mentalidade para compreender que a sua atuação no mercado não está mais atrelada somente ao seu nome. Surgem novas responsabilidades juntamente com inúmeras oportunidades que podem ser aproveitadas por uma empresa no segmento médico.

Obrigações acessórias

Além de recolher os tributos previstos em lei, um médico também precisa seguir diversas outras obrigações acessórias — que podem incluir a apresentação de declarações ou o armazenamento de documentos. Tanto as pessoas físicas quanto as pessoas jurídicas precisam observar essas obrigações, mas elas podem tomar formas muito diferentes de acordo com a opção tributária.

Carga tributária

No fim das contas, a maior diferença entre atuar como pessoa física ou pessoa jurídica está na carga tributária. O valor que deve ser recolhido como imposto de renda varia muito entre um profissional autônomo e uma empresa, afetando na lucratividade obtida no desenvolvimento das suas atividades profissionais. Para um médico que atua como pessoa física, a alíquota do imposto de renda pode chegar a 27,5%, de acordo com a tabela progressiva. Para minimizar o impacto tributário, a contabilidade para médicos pode ficar responsável por lançar todas as despesas dedutíveis para reduzir o lucro tributável: folha de pagamento, aluguel, conta de energia, água, telefone, INSS, entre outras. Já um médico que atua como pessoa jurídica pode optar entre diversos regimes tributários: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Nesse caso, a alíquota do imposto de renda varia de acordo com a opção tributária, mas com várias alternativas que ficam muito abaixo dos 27,5% da pessoa física.

Vantagens de abrir pessoa jurídica

Os médicos que optam pela abertura de uma pessoa jurídica conseguem aproveitar algumas vantagens que têm impacto no seu sucesso profissional. Conforme acabamos de ver, um grande benefício é a redução das despesas tributárias. Com a diminuição das alíquotas do imposto de renda, é possível conseguir uma grande economia ao longo do ano. Além disso, a abertura de uma empresa também pode criar diversas novas oportunidades para o profissional médico. Muitas clínicas médicas procuram contratar somente profissionais que estão registrados como pessoas jurídicas para reduzir as suas despesas com contratação. Ou seja, você pode abrir várias portas pelo simples fato de possuir um registro como pessoa jurídica.

Como tomar a melhor decisão com base na contabilidade para médicos?

O segredo para tomar a melhor decisão para o seu futuro na profissão médica é buscar as informações da contabilidade para médicos. É possível fazer simulações de cenários com base no seu faturamento anual e nas principais despesas no exercício da sua profissão. Com base nisso, torna-se fácil visualizar quais são as alternativas mais vantajosas financeiramente. Um profissional contábil também consegue orientá-lo sobre as principais obrigações que você tem como pessoa física ou pessoa jurídica, além de prestar todo o suporte necessário para que você fique longe das complicações com o poder público. Dessa forma, você consegue exercer a sua profissão com mais segurança e tranquilidade. Você já conhecia os principais fatores que influenciam na decisão entre pessoa física e pessoa jurídica? Se você busca por uma contabilidade para médicos capaz de atender às suas necessidades, entre em contato com os especialistas da Express Contabilidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *